3 de out de 2011

Indireta

Indireta: cacetada enrustida.

Indireta: maldizer sem nome aos bois.

Indireta: todo mundo fingindo que não é com você.

Indireta: ofensa sem créditos. E sem crédito.

Indireta: recurso de linguagem. Típico de linguarudos.

Indireta: drible de corpo. Sem corpo a corpo.

Indireta: um jeito de falar na cara. Sem mostrar a cara.

Indireta: pra quem a recebe, é flecha venenosa de efeito letal. Pra quem a emite, tem um efeito tão legal.

Indireta: não há inocentes entre os envolvidos.

3 comentários:

Carla Ceres disse...

Gostei, Érico. A indireta é o mais constante fantasma na vida dos paranoicos. Quem se acha perseguido ouve indiretas até num "Bom dia!" Beijos!

Regina Magnabosco disse...

Também gostei! Habilidoso nas palavras e na análise. Gostei principalmente dos efeitos letal e legal, perfeitos!

Aliz - jornALIZta disse...

Por um acaso isso aí é uma indireta pra mim???
Ahahahahahahaha
Brincadeirinha. Não resisti! hehe.
Adorei! Beijo