30 de ago de 2009

O Miguel chegou

Na última sexta, meu novo sobrinho deu as caras neste mundo. Ainda com a cara de joelho típica dos nenês de todo o planeta Terra.

Bem-vindo, garoto!

28 de ago de 2009

27 de ago de 2009

Eu e mais oito...

... artistas da terra da pamonha estamos no Salão Internacional de Humor de Piracicaba.

O dono deste blog teve trabalho selecionado na categoria Vanguarda.

É a quarta vez que participo da mostra principal. As outras vezes foram em 2004, 2005 e 2006. Em 2008, fui jurado de seleção.

O Salão abre no próximo sábado, no Engenho Central, às margens do Rio Piracicaba.

Mais detalhes aqui.

E aqui.

26 de ago de 2009

Amigo metrossexual

Ontem fizemos uma transmissão experimental da Rádio Senac, com a turma do curso de Radialista, em Limeira. Era parte da Semana de Saúde e Bem Estar da unidade. A transmissão se estendeu até as dez da noite.

Os alunos, entre os quais este que vos digita, se revezaram ao microfone e na técnica. Foram lidas notas e dicas relacionadas à programação da Semana. Também rolou uma entrevista ao vivo com a palestrante da noite.

No final da transmissão interna, já que nos foi permitido experimentar, arrisquei ler duas crônicas de humor, feitas na hora. Uma delas era uma espécie de resposta a uma nota da Giovana, colega de turma, a respeito de metrossexuais.

Segue o texto abaixo. E o leitor que perdoe as repetições. Esse é um texto feito para rádio, não para jornal ou blog.


O metrossexual é o novo homem do século vinte e um.

O metrossexual é uma cara que a mulherada ama, porque é um cara que se cuida mais que os outros homens.

O metrossexual cuida das unhas, faz a barba direitinho, faz limpeza de pele, compra roupas que combinam, faz tudo o que precisa para agradar a sua parceira, ou arranjar uma nova, não é mesmo?

O metrossexual é o exemplo do macho bem-sucedido. É feliz nos negócios, feliz na aparência. Será que ele é feliz no amor? É aí que mora o perigo.

Como as mulheres são seres que mudam de opinião a toda hora, elas logo enjoam do seu parceiro metrossexual. E o trocam por um cara esculhambado e imperfeito. Tudo o que elas não queriam antes!

Meu amigo metrossexual! O que você prefere? Ser um cara perfeito ou ficar sozinho? A decisão está em suas mãos. Ou em sua cabeça.

22 de ago de 2009

São Paulo

Moro no interior, no maior stress, e visito São Paulo pra relaxar. Que ironia.

Tenho bom trânsito em São Paulo. A cidade é que não tem um bom trânsito para seus habitantes.

São Paulo não tem "habitantes", tem "habiTANTOS".

São Paulo tem muita gente. São Paulo também tem gente.

São Paulo mora no coração de muitos. O difícil é muitos morarem no coração de São Paulo.

São Paulo é igual mulher feia: todo mundo fala mal, mas no fim acaba casando com ela.

São Paulo tem sua lotação esgotada. E pessoas idem.

Em São Paulo, ser diferente torna você igual a todo mundo.

São Paulo tem muita gente pequena em arranha-céus.

São Paulo não é para principiantes. E muita gente quer começar a vida justo aqui.

São Paulo fica vazia nos feriadões. É toda a cidade fugindo do vazio.

19 de ago de 2009

Crianças, crianças

Outras frases de efeito aqui.


Eu queria ser grande quando crescesse. Não tem coisa pior que bater o queixo na quina da mesa na hora do almoço.

Adulto não educa criança, adulto enquadra criança. Porque morre de inveja da liberdade dela.

Adulto adora perguntar à criança o que ela será quando crescer. Pra ela ficar logo uma idiota igual a ele.

Diálogo. "O que você vai ser quando crescer, filha?" "MAÍSA!!

Adulto que fantasia criança de adulto ainda não cresceu.

Adulto tem resposta pra tudo. Mas não sabe fazer perguntas tão boas quanto às das crianças.

Adulto que trata criança e velho feito bicho de estimação é um animal.

O melhor talento da criança é ser o que ela é: criança.

Programa infantil de tevê aberta só estimula os sentidos da criança. O que não faz o menor sentido.

Criança-prodígio vira adulto incompetente.

Os gorilas adultos amam fazer a criança pagar mico.

Criança não é ingênua. Adulto sim.

14 de ago de 2009

Queima de estoque! Caricaturas em Sampa!


Estarei lançando o Jornal Caricaras na Livraria HQ Mix, na Praça Roosevelt, 142, em São Paulo.

Será no sábado, dia 15 de agosto, a partir das 19h30. São os últimos exemplares da quarta edição. Quem não vir pra ver, terá que aguardar a quinta edição.

A caricatura na capa do jornal é feita especialmente pra você na hora.

Na mesma noite, livraria e horário, o amigo André Diniz lançará seu álbum de quadrinhos 7 Vidas, pela editora Conrad.

Apareçam!

13 de ago de 2009

Tempo, amigos, e coisa e tal

Todo mundo folga em dizer que não tem tempo.

Os ocupados sempre guardam um tempinho para pelo menos uma coisa. Reclamar da falta de tempo.

Todo mundo diz que está "na correria". Quem diz isso geralmente não é maratonista.

Todo mundo diz que está "na correria". Quem diz isso geralmente trabalha sentado.

As pessoas não se encontram mais. Porque elas se acham.

Amigos se encontram. Inimigos se dão um encontrão.

Amizade é algo desinteressado. Inimizade é algo desinteressante.

10 de ago de 2009

Quem? O escritor, oras!

Quem lança autobiografia sempre esquece de contar o fim da história.
Quem escreve romance policial não é nada romântico.

Quem escreve memórias não se lembra que sua vida pode não interessar a ninguém.
Quem escreve na primeira pessoa nem sempre dá bola para outras pessoas.

Quem escreve autoajuda só ajuda a si próprio.
Quem escreve para "botar algo pra fora" vai no banheiro, não precisa escrever.

Quem não admite escrever livro "pra vender" só aluga a paciência alheia.
Quem se diz escritor "sério" só pode estar brincando.

Jânio Quadros escreveu dicionário, escreveu romance, e ficou famoso por seus bilhetinhos.
Nelson Rodrigues era considerado escritor de quinta, e hoje é publicado em edições de primeira.

Há quem diga que sua vida daria um livro. Quem fala isso geralmente não é capaz de escrever uma linha. Ainda bem.
Tarde de autógrafos vazia deixa o escritor sem dormir à noite.

O escritor tem sentimento. Primeiro sente uma dor na bunda por ficar tanto tempo sentado escrevendo.
Escritor não trabalha com inspiração. Escritor trabalha.

7 de ago de 2009

Ex

Mais uma série de frases que irão me tornar menos popular entre as mulheres.

Ex-namorada adora fazer propaganda enganosa do ex.
Ex-namorada adora odiar ex.

Ex-namorada sempre acha seu ex um bundão. Em muitos casos, no entanto, é ela quem deu um pé na bunda dele.
Ex-namorada adora homem bem-humorado. Quando ela termina o caso, o homem não acha a menor graça.

Ex-namorada só tem uma certeza: duvida que vai namorar outro cara.
Ex-namorada não é uma espécie em ex-tinção.

Ex-namorada um dia achou seu namorado especial. Depois ele se torna só um ex.
Ex-namorada um dia transformou um sapo em príncipe. Separada, ela sai falando que só engoliu sapo no namoro.

Ex-namorada faz cara de paisagem quando reencontra ex. Paisagem polar, é claro.
Ex-namorada diz que o ex não era um bom papo. Mas ele é um bom assunto pras amigas da ex.

6 de ago de 2009

Mulheres, mulheres

- As mulheres não gostam de repetir roupas. O que não deixa de ser um comportamento repetitivo.
- As mulheres são previsíveis em sua instabilidade.

- Mulheres são misteriosas para preservar uma suposta profundidade. Algumas, nem com toda a proteção, conseguem esconder que são rasas.
- Mulheres sonham encontrar o homem perfeito. Tudo bem, ninguém é perfeito mesmo. Nem elas.

- Mulheres ficam horas se arrumando para ir a uma festa. Quando chegam, acham a festa chata e vão embora em questão de segundos.
- As mulheres sempre têm a última palavra. Porque sabem que a última será a primeira.

Escrevi essas frases de efeito aqui. Depois de lê-las, uma mulher me perguntou: "Com que tipo de mulheres você sai??" Tive vontade de responder o seguinte: "Com mulheres bem-humoradas..."

2 de ago de 2009

Mais um punhado de frases de efeito (e outras mumunhas)

- Memória de computador é igual à de namorada em fase de rompimento com o namorado. Se o cara faz uma bobagem, a memória dela apaga tudo.

- Não sei dançar. Não sei nadar. Não sei dirigir. Não sei dizer sim.
- Internet não embrulha peixe. Jornal ainda serve pra alguma coisa.
- A febre do momento é a gripe suína.

- Para ser terno não precisa integrar o estoque de uma loja de artigos masculinos.
- É possível dar uma gravata com elegância? Que isso dá pano pra manga, dá.
- Adorava o namorado, mas não o entendia. Ela havia encontrado uma alma gênia.

- "Feriado de segunda" não é um feriado prolongado. É um erro de português.
- "Quem é vivo sempre aparece", disse o ex-BBB.
- Quem é vivo sempre aparece. E o Michael Jackson?

- Lula fala o que bem entende. Do que não entende.
- Quem bebe, toma. Naquele lugar.

- O cúmulo do espírito competitivo é a obssessão pela vitória em um jogo de palavras.
- Quem perde, ganha. Aborrecimentos.
- Os opostos se distraem.

- Há quem se preocupe em vencer. Eu ando preocupado com meus vencimentos.
- Mulher bonita eu sigo fora do Twitter.
- O que é pior: sorriso amarelo ou risada sem graça?

- Mulher chata só se expressa com bravata.
- Em homem legal, mulher acredita mal.
- Homem feio diz na cara a que veio.

- Mulher bonita a outra mulher evita.
- Quem fala bastante não me diz muito.
- Jogou a toalha. Desistiu de fazer a água do chuveiro esquentar.

- A Maysa era imprópria para menores. A Maísa é uma menor imprópria.
- Diante do disse me disse, a fofoqueira disse: "Não diga!"

- "Falem mal, mas não falem de mim!" , disse a futriqueira.
- Fusões entre empresas fundem a cabeça de seus empregados.
- No documentário sobre Caetano, tem gente mais interessada em ver os documentos dele.

- Gripe suína é uma porcaria.
- Em dias ocupados, falta do que fazer faz uma falta.
- Quem mete o nariz onde não é chamado tem faro pra confusão.

- Seu maior problema era arrumar soluções.
- Armar barraco não é apenas ato de favelado.
- Você tem razão. Eu tenho razão. Nós temos nossas razões.

- Quem exercita a ambiguidade consegue enxergar o outro lado.
- Fazer o bem sem olhar aquém.

- No Brasil, solidário tem outro nome: otário.
- No Brasil, gentil tem outro nome: servil.

- "Tipo assim": dica sucinta, de diretor de teatro a ator, pra compor o personagem da peça.
- Pegam muito no pé do Ronaldo. Signiificativo, em se tratando de um jogador de futebol.
- Só existe o óbvio quando alguém o comete.

- Madrugada é um período bom para produzir. Reproduzir também.
- Conto do vigário não é um ato cristão.
- Convalescendo, Ronaldo aproveitou e fez lipo, o que foi uma mão na roda. Hahaha!

- Moçada na balada não é de nada, disse o velho na sacada dando patada e não suportando o som da pesada.
- "Minha nossa! Levantei com o pé direito!", gritou o supersticioso canhoto.

- Nos escritórios de advocacia, os móveis são de madeira de lei?
- Cara de pau é ecologicamente correto?

- Passou por uma morena de cair o queixo. Caindo de boca na oportunidade, assobiou pra ela. Ignorado pela morena, sua cara caiu no chão.
- Sarney censura Estadão via juiz. Senador e seu amigo perderam o juízo.