31 de jan de 2012

Você sabia?

O texto a seguir, escrito por este que vos digita, abre o livro Você Sabia?, uma coletânea de trabalhos do cartunista Edson Rontani, pioneiro do humor em Piracicaba. O livro está à venda no site da editora Marca de Fantasia.

Edson Rontani nasceu em 1933, em Piracicaba, SP, cidade-berço do famoso Salão Internacional de Humor. Quadrinhista e colecionador da Nona Arte, começou seu hobby nos anos 1940, tempo em que as histórias em quadrinhos enfrentavam preconceitos e rejeição da sociedade. Cartunista, realizou os primeiros "salões de caricaturas" em Piracicaba nos anos 1970, precursores do atual Salão Internacional de Humor. Chargista, deu forma ao personagem-mascote do XV de Piracicaba, o Nhô Quim, criando charges antes e após os jogos do time de futebol, reproduzidas na imprensa local por mais de quarenta anos. Fanzineiro, teve a idéia de realizar intercâmbios com fãs de quadrinhos e criar uma publicação amadora do gênero, antes de qualquer fanzine brasileiro existir.

Em 1981, o trabalho de Rontani estava consolidado e reconhecido entre os leitores dos jornais em Piracicaba. Nesse ano, o artista cria Você Sabia?, seção de curiosidades ilustradas, para o novo suplemento infantil de O Diário. Inspirado em seções similares das revistas e suplementos infantis de sua infância (O Tico Tico entre elas), Você Sabia? mostra a capacidade de Rontani como ilustrador e redator. Cativava o leitor infantil pelo humor dos desenhos. E conquistava os adultos pelo "conteúdo almanaque" dos textos, sem perder o enfoque didático.

Inicialmente, Você Sabia? não tinha um formato definido em O Diarinho. Compunha-se de dois ou três quadros, dispostos de forma variável no suplemento. Quando o tablóide infantil transformou-se em página semanal, Você Sabia? passou a ocupar um terço do espaço, no rodapé, até 1988. No ano seguinte, o Jornalzinho, tablóide infantil doJornal de Piracicaba, passa a publicar a seção, agora em página inteira. Rontani produziu Você Sabia?até 1997, ano de seu falecimento. Por iniciativa de seu filho Edson Rontani Júnior, a página de curiosidades voltaria ao Jornalzinho, todas as semanas, a partir de 2003.

Em cinqüenta anos de atividades no humor gráfico, Edson Rontani encontrou raras oportunidades de ver seu trabalho reunido em livros ou coletâneas, a não ser em iniciativas editoriais irregulares e esparsas, como no álbum Charges, edição do autor em vários volumes, reunindo os primeiros desenhos, feitos para o Diário de Piracicaba na segunda metade da década de 1950. No monumental A História do XV , editado em 1985 pelo historiador e jornalista Rocha Netto, as charges do Nhô Quim ilustram os grandes momentos do time. No livro-coletânea Os Quinze de Piracicaba, editado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, em 2003, Rontani é um dos artistas enfocados. Sua importância como abre-alas do humor local é lembrada em "A cidade onde o peixe ri: um esboço da história do humor gráfico em Piracicaba", ensaio que abre a coletânea.

A edição de Você Sabia? pela Marca de Fantasia apresenta o trabalho de um artista raramente reconhecido além dos limites de sua cidade-natal, porém com qualidades que o colocam entre os grandes cartunistas e quadrinhistas brasileiros. Que este livro seja o primeiro de uma longa série, trazendo todas as facetas artísticas do genial Edson Rontani.

30 de jan de 2012

Não é todo dia que aparece uma cantora assim

Até outro dia mesmo, a oferta de cantoras ao respeitável público se dava via rádio. O ouvinte, devidamente seduzido, dirigia-se à loja de discos mais próxima, para comprar o hit impresso nos sulcos do vinil.

Outras canções, além do hit radiofônico, completavam o vinil. A cantora viajava Brasil afora, divulgando o disco ao vivo em shows. Fechada a turnê, pensava-se no disco seguinte.

Só que o tempo passou. Hoje, há as cantoras das multidões, feito Ivete Sangalo. Mas existem as cantoras da hora, como Paula Fernandes, de vida incerta na próxima hora. As intérpretes cumprem, com ligeiras diferenças de época e mídias, o roteiro descrito no primeiro parágrafo.

E as cantoras nascidas na internet? Que não vivem de música, mas para a música? Elas abrem espaços no peito, na raça, no coração. Inclusive Danny Reis.

Ao contrário das divas à la Marisa Monte, o perfil das cantoras-internet feito Danny é acessível aos seres humanos "normais", como este normal que vos digita. Tão normal, que a conheci numa lista de discussão de música na internet, a M-Música. Lista que marcou as vidas de quem participou dela. E tão marcante, que gerou parcerias entre os membros do espaço virtual, para além das trocas de e-mails e idéias. Danny Reis fez seu primeiro CD apenas com canções feitas por membros da lista.

O CD Todo Dia, nesta época de MP3 invasores de I-Pods indefesos, é uma festa para os olhos, antes de chegar aos ouvidos. A embalagem não é um estojo de plástico, um CD tradicional. O formato é o de revista de bolso, em papel cuchê e arte preto-branco-amarela. Abre-se a revista, e o CD está protegido por um envelope amarelo.

Um poster gigante, devidamente dobrado pra caber na embalagem, traz as letras das canções, os créditos dos compositores, as fotos da gravação em estúdio. Tudo perfeitamente legível, em dimensões decentes. Os olhos dos apreciadores da música brasileira agradecem.

Olhos satisfeitos, passemos aos ouvidos. O CD traz uma multidão a serviço da beleza. A voz de Danny Reis é a placidez em forma de canção. Os parceiros de poesia (Zé Edu Camargo, Gulvandro Filho, Etel Frota, Cacala Carvalho, Alexandre Lemos. Léo Nogueira, Tony Pelosi) misturam-se aos senhores das melodias (Sonekka, Felipe Radicetti, Adriana Barreiros, Iso Fischer, Guilherme Rondon). Zé Rodrix (autor de "Casa no Campo" com Tavito e integrante do trio Sá, Rodrix e Guarabyra) também aparece na ficha técnica como parceiro de Zé Edu Camargo em "660 Huntington Blues".

O que soa ainda mais agradável no disco de Danny Reis e a ausência de megalomania autoral que acomete tantas novas cantoras, assim que se veem prontas para gravar o primeiro CD. Vozes prontas para cantar, e não para dizer algo relevante, poeticamente falando. Isso não significa que Danny deixe de lado a aventura do eu-lírico.

A intérprete assina a letra de "Palavras", emoldurada pela música de Felipe Radicetti. Se a paixão pela música encontra espaço no coração da intérprete, as palavras trazem vida a ela. Segundo Danny, em pequeno depoimento no encarte-poster, sua primeira letra saiu "quase psicografada". Um ótimo começo.

A produção de Tony Pelosi se mostrou acertada, ao deixar que os poucos (e bons) acompanhantes sonoros não competisssem com a titular do CD. As molduras por vezes camerísticas nas faixas mais intimistas não soam monótonas, pelo contrário. "Seda da China", de Adriana Barreiros e Zé Edu Camargo, poderia ser a trilha-tema de um templo budista. "O que eu quero", de Danny, Tony e Léo Nogueira, ilustrariam aquele fim de tarde preguiçoso, espreguiçante, antes do bocejo final para a despedida de um fim de semana calminho.

Os sambas, que aparecem a partir da nona faixa, não destoam da suavidade das faixas anteriores. "Francamente", de Iso Fischer e Etel Frota, tem clima de choro tocado em boteco. Danny dá a dica do clima da canção no encarte: "A gente preferiu chorar de alegria mesmo". A melancolia de "Fim de Carnaval", criada por Sonekka e Gilvandro Filho, é daquelas que teriam lugar nas antologias de grandes momentos da música brasileira, se levadas a um público maior.

"Todo Dia" (faíxa-titulo do disco, parceria de Guilherme Rondon e Alexandre Lemos) fecha o trabalho com uma frase lapidar. Para o feliz ouvinte, é um convite a uma convivência permanente, não mais entre curioso e cantora, mas entre fã e cantora: "Eu e você, todo dia".

Outros trabalhos virão, divas ao velho estilo virão e irão embora. Danny Reis fica.

21 de jan de 2012

Os Quinze de Piracicaba

O XV de Piracicaba está de volta à divisão de elite do Campeonato Paulista e à boca do povo. O time de futebol que muitos conhecem apenas pelas piadas do Casseta & Planeta, programa que andava com a bola murcha.

Falando em humor, o time tem lá suas ligações com o humor praticado em Piracicaba. Mesmo que apenas para efeito de trocadilho.

Em 2003, o Salão Internacional de Humor da cidade publicou, em parceria com a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, o livro Os Quinze de Piracicaba.

O projeto do livro surgiu a partir de conversas com os cartunistas da cidade e o Salão. Gualberto Costa, que em dupla com Jal inventou o Troféu HQ Mix e por vários anos esteve envolvido com o evento, sugeriu uma obra reunindo os cartunistas piracicabanos de várias gerações.

Em Salões anteriores, houve mostras paralelas dos artistas agrupados sob a alcunha "Pamonhas de Piracicaba". Para não ferir colegas mais sensíveis ("Eu não quero ser chamado de pamonha!"), optou-se por expurgar do livro qualquer referência ao puro creme do milho verde.

Quinze praticantes do humor caipira compuseram a obra. Este cartunista que vos digita, junto a Edu Grosso, atual comandante do Salão de Humor, fomos os editores da obra. Na época, a tarefa de selecionar quinze artistas se mostrou complicada, entre seres vivos, mortos e muito vivos.

Além do prefácio-bênção de Zélio Alves Pinto, irmão de Ziraldo e um dos fundadores do evento, coube a mim a tarefa de contar a história do humor gráfico de Pira. Uma história que, felizmente, ganhou novos personagens e episódios desde então.

O livro ainda está em catálogo e à venda: aqui e aqui. Ainda que sejamos uns pernas de pau, os cartunistas da obra estão dispostos a aceitar pedidos de autógrafo.

16 de jan de 2012

Neurastenia bipolar de redes sociais...

...em 7 episódios com menos de 140 caracteres cada

SEGUNDA
Porcaria de segunda-feira.
TERÇA
E esse dia que não passa?
QUARTA
Tédio.
QUINTA
Não vejo a hora de chegar o fim de semana!
SEXTA
U-hu!!!
SÁBADO
Olha o Fulano como ficou na balada! (link pros amigos)
DOMINGO
Porcaria de segunda-feira.

13 de jan de 2012

Qualé seu signo? (parte 4 - final)

CAPRICÓRNIO (22/12 a 21/01)
Um dos signos mais chatos do zodíaco. Ele só pensa em trabalho. Pensa e trabalha também. Obstinado em sua causa, só pensa em vencer na vida, mas gasta a vida pensando nisso. Se você conviver com um nativo do signo, esqueça que é humano, que precisa de férias de vez em quando, essas coisas. Ou você entra na dança, ou muda de companheiro (capricornianos não dançam, por terem o corpo duro). No jantar à luz de velas, fale do seu dia de trabalho: ele vai ficar apaixonado... Rita Lee é uma capricorniana!

AQUÁRIO (22/01 a 18/02)
O aquariano sempre vê mais longe que seus semelhantes. De visão privilegiada, jamais precisará de um oculista: se bobear, ele será o melhor oculista da praça. Como todo adepto de utopias, ele poderá parecer um lunático inconseqüente, com suas teorias malucas. No entanto, pode se tranqüilizar, pois ele será no mínimo garantia de diversão na sua rodinha de amigos (isso se você não viver mais cinqüenta anos para ver suas previsões confirmadas...). Sandy, a cantora que não traz mais o Junior a tiracolo, é do signo.

PEIXES (19/02 a 19/03)
O signatário de Peixes é um tímido. Ele é capaz de passar toda a sua existência sem ser notado, feito o sofá da sala de estar. Sua arma para ser visto e compreendido é a singeleza, nem sempre bem absorvida por este mundo cruel. Como a fantasia é um componente de sua personalidade, terá sucesso desfilando na Marquês de Sapucaí, por exemplo. Para o jantar à luz de velas, por favor não o confunda com os móveis da sala. O ator Alexandre Borges é um pisciano, se é que vocês já não desconfiavam disso.

12 de jan de 2012

Qualé seu signo? (parte 3)


LIBRA (23/09 a 22/10)
O libriano é a pessoa mais agradável da face da Terra. Quer um ótimo anfitrião, um conversador, um beija-mão inveterado? Pois achou: é ele mesmo. Para o nativo deste signo, o mundo é um lugar onde só há alegria. Se você é corintiano e ele palmeirense, pode ficar tranqüilo, a convivência será pacífica. Jantar à luz de velas com um libriano é garantia de prazer, o seu em primeiro lugar. Ray Charles é um libriano autêntico. Ou melhor... já era.

ESCORPIÃO (23/10 a 21/11)
Esse signo é dose... Para lidar com um escorpiano, é necessário ser vacinado. Apesar do risco de ser picado a qualquer momento, se um nativo do signo for com a sua cara pode ficar sossegado: ele protege os que são fiéis a ele. Mas não queira provar da sua visão penetrante: trata-se de uma experiência... penetrante. Para o jantar à luz de velas, bata na madeira antes de recebê-lo. O Rei do Futebol é um escorpiano. Ele ferrava seus marcadores, entende?


SAGITÁRIO (22/11 a 21/12)
O sagitariano é, antes de tudo, um forte. Não queira tapeá-lo, porque você irá encontrar alguém disposto a fazer justiça a qualquer custo. Se ele não for um advogado, com certeza está cursando Direito. Como todo otimista irrecuperável, acredita na justiça... No seu jantar a dois, não o deixe ver a data de validade do peru: se estiver vencido, ele irá ao Procon mesmo sendo tarde da noite. Britney Spears é do signo, embora ela ainda não tenha se dado conta disso.

Mais signos aqui, na última parte.

11 de jan de 2012

Qualé seu signo? (parte 2)


CÂNCER (21/6 a 21/7)
Cancerianos curtem o tempo da vovozinha, com vovozinha e tudo. Será preciso que você o desperte para o dia de hoje de vez em quando, alertando-o que sua cabeça precisa de um aspirador de pó para tirar as teias de aranha acumuladas, por exemplo. E vai ser difícil tirá-las, porque ele é um ser sensível... Na grande noite à luz de velas, prefira os vinhos mais envelhecidos que puder trazer: ele vai ter um treco de tanta alegria. O ex-ministro Gil é um canceriano: suas músicas já pertencem ao tempo da vovozinha.


LEÃO (22/7 a 22/8)
Ele é o rei dos animais. Mas os animais são os outros, porque ele é um cara animal! Entendeu o trocadilho, meu rei? Pois é. Leoninos são os reis da cocada preta, os donos da festa, os que botam ordem na muvuca. O mundo gira ao seu redor, e quando a Terra ameaça se voltar a outros interesses, o leonino fica amuado. Mas ele é gente boa, boníssima. No jantar à luz de velas, vai no mínimo contratar uma orquestra, pra tocar só pra vocês. Mick "Rolling Stone" Jagger é do signo de juba.


VIRGEM (23/8 a 22/9)
O melhor é morrer amigo de um virginiano. Porque, se você morrer antes dele, o tal espécime do signo vai ficar reparando em cada detalhe do seu velório, pondo toda a sua (dele) capacidade de observação para funcionar. Morto, você não estará aqui para se chatear com esse neurótico obssessivo. Não o convide para um jantar à luz de velas: se você esquecer de alguma coisa importante, ele vai reparar... Luana Ex-Dado é virginiana. Com essa cara de quem comeu e não gostou, só podia ser mesmo.

Mais signos aqui, na parte 3.

10 de jan de 2012

Qualé seu signo? (parte 1)


O horóscopo abaixo - redigido, caricaturado e apimentado por este que vos digita - saiu primeiro no meu jornal Caricaras, em 2008. Aos intelectualizados de plantão, recomendo uma leitura sem receio. Horóscopo é igual Big Brother: muita gente fala mal, mas não deixa de dar uma espiadinha.

ÁRIES (20/3 a 20/4)

Para lidar com o ariano, você precisa ter um fôlego de sete gatos ou uma paciência de Jó, o que vier primeiro. Ele é do tipo que pode jogar todo o seu dinheiro na loteria ou falar tudo o que vier à cabeça, seja qual for o interlocutor. Porque ele é assim, todo impulsivo. O ariano não pensa: age. Se você o convidar para um jantarzinho à luz de velas, reze para ele não dizer que detesta vinho e em seguida jogar tudo na sua cabeça. A Rainha dos Ex-Baixinhos é uma ariana, o que diz muito sobre arianos.

TOURO (21/4 a 20/5)
Para um taurino, a rotina imutável é o paraíso. Não o convide para uma escalada de montanha ou qualquer outro programa aventuresco. Ele detesta sair do lugar, feito um boi pastando. Ele também é do tipo que não precisa comprar uma boiada para sair de uma briga: ele próprio é um boi, seu idiota. Para o jantar à luz de velas, pode levar a mesma vela, a mesma toalha e os mesmos talheres do primeiro encontro: ele vai adorar. Jorge Ben é um taurino, olhem só.

GÊMEOS (21/5 a 20/6)

O geminiano deixa qualquer um maluco, pois muda de opinião de cinco em cinco segundos. Seu animal de estimação preferido é o camaleão, embora o Ibama possa se confundir de vez em quando, apreendendo um geminiano no lugar de um camaleão. Domina todos os assuntos, mas só na sua imaginação. No jantar à luz de velas, prepare-se para satisfazer suas fantasias após a sobremesa... Rubinho da Fórmula 1 é um geminiano. Imagina-se um vencedor...

Mais signos aqui, na parte 2.

1 de jan de 2012

Fogos amigos (amanhecendo surdo em 2012)

Muita gente deve ficar de fogo no réveillon. Pra não ouvir os fogos.

Muitos animais fogem ao ouvir os fogos no réveillon. Eu adoraria fugir dos seres animalescos que soltam fogos desde o último Natal.

Se explodirem rojões na rua, será normal. Se eu explodir com os rojões, serei estraga-prazeres.

Na terra da Bossa Nova, será humanamente impossível ouvir Bossa Nova nesta noite. Os fogos em Copacabana não deixarão.

Estou disposto a ouvir o próximo: o ano todo, em todos os anos. Só não estou disposto a ouvir o próximo rojão que anuncia o Ano Novo.

Não adianta se fazer de surdo no Réveillon. Os fogos não vão deixar.