14 de abr de 2012

Exemplos de como cuidar da própria vida

Ah, como eu me lembro disso.

Um conhecido deixou certos aditivos de lado, emagreceu. Este que vos escreve, inimigo de certos aditivos, engordou.

Recuperado dos excessos, praticados ao longo de uma vida inteira que estava ficando pela metade, assumiu um papel de bom moço. Só faltou a auréola no topo da cabeça.

Falou de como tinha melhorado sem os tais aditivos. De como tinha recuperado a respiração, o fôlego. E outras coisas e tais.

Até que veio o golpe fatal. Observando minha pança saliente, observou que eu também precisava melhorar minha saúde.

Um amigo, também ex-praticante de aventuras aditivas, jamais posou de bom moço. Nunca posou de guardião da moral e dos bons costumes. Tinha o maior bom humor, às vezes contra ele mesmo.

O conhecido está aqui. O amigo se foi.

E eu fiquei pensando no exemplo do bem-humorado desaparecido. Um cara que jamais quis ficar apontando o dedo em direção ao nariz de quem quer que fosse.

2 comentários:

Célia Rangel disse...

Amigos e conhecidos uma mistura que nem sempre reconhecemos ao aditivá-los! Iremos também...
Bj. Célia.

Aliz - jornALIZta disse...

Então, Érico, acho que ele foi feliz. E em paz.
Beijo