6 de jul de 2009

Querido diário... (parte 6 de infinitas)

- Gripe suína? Não peguei. Espero que ela não me pegue.

- Nada comprovado quanto à exploração de crianças por Michael Jackson. Mas a mídia continua explorando uma outra criança, mesmo post-mortem. O próprio Michael.

- A Flip acabou. A literatura continua uma arte para poucos. Chico Buarque que o diga. Poucos símios de auditório na Feira de Paraty devem ter lido um livro dele. Devem ter gasto os tubos para ir à cidade. Com essa grana daria para comprar todos os livros do Chico. E ainda sobrariam uns trocados para as bananas.

- Fora Sarney? Não participei. Ele até poderá sair, mas os outros ficarão.

- Ana Paula Padrão estreou no Jornal da Record. A humanidade ficou seriamente abalada com essa notícia. Se o Cid Moreira fosse para a emissora, estaria em casa. Já gravou pencas de CDs bíblicos. Benza Deus.

- Estou fazendo curso de Radialismo numa unidade do Senac. Vou mostrar que tenho voz em todos os sentidos, inclusive os duplos.

- Aprendi a escrever longamente, e veio o blog. Aprendi a escrever curto e grosso, e veio o microblog. Escrever, pra que? Tome nota disso.

- A Fazenda? Não vi. Sei que tem um monte de animais lá.

Um comentário:

Madre Interezza disse...

oi Erico, nao conhecia teu trabalho, vi citações suas nas vermelhas do blog do meu colega pedro Alexandre Sanches (temos em comum a admiração por ele..). Gostei muito do que vi e li ate aqui e vou ler mais, depois te falo. Ah, adorei Pamonha de Piracicaba, por dois motivos. Como filha de mineira, amo pamonha, como filha de pai de Santa Bárbara, me sinto meio com pé em Piracicaba...E adorei especialmente quando soube que numa blitz recente pela cidade não se encontrou uma única pamonha à venda nas ruas. Hahaha,como é engraçado descobrir que a propaganda enganosa inspirou o texto dos carros com megafones que desde minha infância na Lapa até hoje aqui nas redondezas do Morumbi percorrem as ruas anunciando a fresquinha e leg;itima Pamonha de Piracicaba! Parabens Erico!