15 de jul de 2009

Dunga? Ah, não!

Comentário feito para um projeto do Radialismo do Senac, curso do qual sou aluno. Só assim mesmo pra eu me animar a falar de futebol. E de Seleção Brasileira, ainda por cima.

Depois que a seleção brasileira ganhou no sufoco a taça da Copa das Confederações, no último mês de junho, todo mundo que falava mal do técnico Dunga teve que calar a boca. Ou será que não? Todo brasileiro tem um jeitinho pra resolver tudo, até para escalar a seleção brasileira e ganhar todas as copas. Se a CBF deixar a seleção na mão dos torcedores que sabem tudo, aí
ninguém segura esse país. Mas enquanto não vem a chance de cada brasileiro ser o chefão da seleção, que para muitos é igual a ganhar na MegaSena, o jeito é o povo se conformar com o Dunga no comando do time.

Como a gente sabe, todo baixinho é invocado. E não precisa ser um baixinho da Xuxa. A mãe da cantora Maria Rita, uma tal de Elis Regina, cantava que nem gente grande, o que só prova o poder dessa galera. O compositor Zé Rodrix, que foi autor de música Casa no Campo, um dos sucessos da Elis, também era um grande artista, embora pequeno em altura. Por incrível que pareça, o ex-jogador Dunga, com esse nome de anão de desenho animado, está nessa classe de gente pequena que pensa grande, muito grande.

Tudo bem, é difícil esquecer as roupas esquisitas do Dunga. Parece que as calças, as camisas e os ternos do técnico saíram do guardarroupa da Branca de Neve. Também é dificil esquecer que o ex-jogador nunca treinou nenhum time na vida, nem o time do seu condomínio, e mesmo assim foi treinar direto a seleção brasileira de futebol.

Para os brasileiros, o que interessa mesmo é ganhar todos os amistosos, ganhar todas as copas, e ainda jogar um bolão. Porque o dia seguinte é a segunda-feira, e o churrasco e as cervejas tem que descer legal, não é não? Se o Dunga não botar os jogadores pra correr no campo, os torcedores botam o técnico pra correr, cedo ou tarde. Enquanto ele continuar ganhando todos os jogos e todas as copas, a gente vai ter que engolir o baixinho, junto com a cerveja e a picanha do domingão!

Nenhum comentário: