18 de mar de 2009

Mallu, chateando os chatos

O povo brasileiro, até prova em contrário, é um povo que adora dar palpite em tudo. Da vida do vizinho ao último discurso do presidente.

Um dos últimos assuntos em que o brasileiro médio resolveu meter seu espaçoso nariz foi a vida de Mallu Magalhães. Cantora e compositora surgida na internet, em pouco mais de um ano saltou do MySpace ao Domingão do Faustão.

Muitos se irritam com o jeitão desencanado-sonso da adolescente. Vários se chateiam com as opiniões imaturas da artista sobre casa, família, escola e ícones pop. Todos ficam de orelhas em pé com seu namorado Marcelo Camelo, também cantor e compositor.

Adolescentes costumam desempenhar o papel de párias sociais, num mundo nada preparado para acolher pessoas em transformação. E nem precisam ser transformações na sociedade, na família e em outras sagradas instituições. Bastam as transformações no corpo, na cabeça e na cara de cada vítima. Em Mallu não foi diferente. Aliás, não é.

Tão nova, coitada, Mallu desperta uma inveja danada. Sentimento que faz murchar flores, alegrias e almas. "Como pode? Alguém que nem terminou o ensino médio virar artista?", dirão os chatos de plantão. Mallu, para raiva dos olhares atiradores de faquinhas, provou que pode sim, ué!

O tempo dirá se Mallu Magalhães será uma artista legítima ou uma popstar mala. Palpiteiros não faltarão. Inclusive este que vos digita. Amém!

(Caricatura e texto: Érico San Juan)

3 comentários:

dafne sampaio disse...

bom texto erico, acho que falam da mallu muito mais que ouvem. ela é só uma menina, cáspita. deixa ela crescer, deixa ela fazer o que quiser (talento ela tem, isso é inegável). e aí, o tempo...

SPACCA É... disse...

parabéns, Érico!
agora que o Clô-dô-vil foi embora, tava faltando alguém pra fazer comentários venenosos...
e ele tb fazia desenho ao vivo, hehehehehe
abs
sp

Fabio S disse...

Ótimo, só não concordo que os adolescentes são párias sociais. Pelo contrário, são eles quem dão as cartas no comportamento e em muita coisa, nem que sejam os adultos que querem permanecer adolescentes pelo resto da vida. É por isso que Marisa Monte fez sucesso (um menina boba que parece um mulherão), e agora Mallu, uma menina que parece uma menina. Abraços!