14 de mar de 2009

75 anos de um outro João

Vocês me dão licença pra falar de um músico de quem gosto muito? Obrigado.

Ele é acreano, mas viveu a vida toda no Rio de Janeiro.

Esteve ao lado de João Gilberto e Tom Jobim na gênese da bossa nova, mas nunca participou do movimento.

Foi aos Estados Unidos tocar jazz, mas acabou impregnado de latinidade.

Passou a vida semi-anônimo, mas depois dos sessenta de idade tornou-se uma instituição da música popular, dentro e fora do Brasil.

O humor, o ritmo e o sol da sua música encantam minha existência.

E quem quiser que cante outra. Como João Donato sempre fez.

(Caricatura e texto: Érico San Juan)

2 comentários:

Fabio S disse...

Poxa! O Donato está muito magro!
Parabéns pelo texto.

Érico San Juan disse...

É mesmo! Vou dar uma achatada nele!