22 de set de 2011

Além dos livros, pousando num CD

Analfabeto ora funcional ora emocional, assumo a cota que me cabe de analfabetismo e insensiblidade. Mas tudo tem sempre um porém.

Graças à descoberta das redes sociais, passei a conhecer artistas com os quais jamais imaginaria ter qualquer contato. Duas dessas artistas pertencem a uma categoria à qual depositei pouca atenção até agora: a dos poetas.

O primeiro e real arrebatamento com um conjunto de poemas já foi declarado neste espaço. Arrebatamento do qual custei a me recuperar. Ainda carrego neurônios sequelados com o livro "Fresta por Onde Olhar".

O arrebatamento seguinte não foi repentino como o anterior. Leituras de crônicas, poemas e mensagens virtuais vieram antes do pacote entregue pelo carteiro do bairro: o CD "Algo além dos livros", A autora dos poemas declamados no disco é Carla Ceres.

A produção do CD foi a premiação pelo pódio da autora no concurso literário do Grupitrupiartes, coletivo de artistas de Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Primeira vez que vejo um autor ser premiado com um CD, e não com a edição em livro da sua obra premiada.

Carla escreve crônicas para os sites Digestivo Cultural e Diário do Engenho. E participa de tudo quanto é concurso literário desta e de outras terras, único reconhecimento que se traduz em alguns trocados para o cartucho de tinta de cada dia da impressora.

A mais recente distinção ao trabalho de Carla veio na classificação para o Mapa Cultural Paulista, concurso bienal promovido pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. A autora representa a cidade de Piracicaba, na primeira etapa eliminatória do concurso.

Voltando ao portão de casa, em estado de graça arranquei o embrulho das mãos do carteiro. Ele me olhou com o estômago embrulhado, empunhando o recibo para a minha assinatura, e foi-se dali.

Antes de colocar o CD no aparelho, olhei a bonita capa de Sara Bentes: um pastel com uma menina correndo de costas para o ouvinte do CD. A interpretação dos poemas de Carla coube ao locutor Adib Khoury. Os comentários musicais ficaram a cargo de "Pepe" Gonzales, Tiago Leme e Carlos César.

O espanto que precedeu a audição do disco veio com o nome do redator da contracapa: Nigermauro Bruno Brasil. Embora cumpra a função de situar minimamente o ouvinte no trabalho poético de Carla Ceres, o tom do texto da contracapa está mais para aqueles discursos de formatura empolados e rebarbativos. Texto tão exagerado quanto os adjetivos "empolado" e "rebarbativo".

Esses senões à embalagem do CD não diminuem, em absoluto, a autora dos poemas. Efetuada a minha rabugice, fui ao que realmente interessava: o olhar diferenciado que só os artistas de coração aberto emprestam ao mundo. Investindo-me uma vez mais no papel de divagante ocasional, dá pra dizer que o mundo nem sempre devolve com juros esse empréstimo. Azar do mundo.

O que me agradou nos poemas foi a sensação de proximidade com o leitor (no caso, do ouvinte) que a autora, com habilidade rara, nos proporciona. Sem prejudicar a beleza das imagens, das metáforas, do estilo elegante, Carla cria versos que despertam a vontade do querer mais, e mais, e mais.

Ou você, caro leitor, não se identifica com odes à timidez, uma timidez que pode ser a sua? Ou com a reflexão presente em "Nosso modo de existir"? Ou quem sabe com um "Alvorecer" iluminado pela poesia de hoje, e não a poesia d'antanho?

A música das palavras nos devolve a sensação de ser, existir e levantar voos numa vida de descobertas, alegrias, angústias. Para desaguar na plenitude de experimentar uma poesia além de adjetivos pomposos, juízos incompletos e imperfeições resenhísticas.

Vá ao blog de Carla Ceres, e prove das amostras dessa poeta com seus próprios olhos. Depois me conte o que achou.

PS. Infelizmente, não consegui reproduzir a capa do CD comentado. A título de ilustração, segue a caricatura que fiz da autora, na capa do meu jornal Caricaras.

2 comentários:

Carla Ceres disse...

Nossa, esse rapaz escreve bonito demais! Além de desenhista, escritor! Não mereço tanto elogio, mas nem sonho em recusar. Valeu, Érico! Muito obrigada mesmo!

Regina Magnabosco disse...

Concordo com a Carla sobre sua escrita: também acho muito agradável ler seus textos. Sobre esta postagem, será a primeira vez que não vem só como dica, mas com a satisfação de poder compartilhar com você a emoção de também ter recebido um CD da Carla Ceres pelo correio. Vocês são jóias raras!