29 de jun de 2011

Mexericas da Candinha

Adoro mexericas. Muita gente compartilha da preferência, mas chama as mexericas de tangerinas. Esse nome, "tangerinas", eu só conhecia de comerciais de sucos na televisão.

O espanto carimbou meu rosto quando soube que "mexericas" e "tangerinas" eram a mesma coisa. O gosto do suco adocicado, esparramado na garganta após mordidas nos gomos laranjas, mudou com a descoberta.

E haja descoberta frutífera. O Wikipédia, novo pai dos burros do século XXI, diz que mexericas possuem outra denominação: "bergamotas".

Para este mexeriqueiro sem Candinha, "bergamota" tinha semelhança com o nome "marmota", bichinho dentuço dos desenhos animados norteamericanos. O outro nome para a mexerica rimava com "bota".

Tanto "marmotas" quanto "botas" abundavam nas animações das sessão-pipoca da molecada, eu incluído. Nada animadoras eram as broncas maternas, caso não consumíssemos as sobremesas com todas as frutas possíveis e imagináveis. As mexericas entre elas.

Do jeito que vai e vem o mundo atual, onde faltam árvores e sobram desarvorados, é capaz de me discriminarem por chamar "mexericas" de "mexericas". Porque o certo seria "tangerinas", certo? Aí virá outro dedinho no meu nariz, e ele sempre vem, proclamando que correto mesmo é chamar "bergamota" de "bergamota". Ora, ora!

Antes que o caldo da fruta entorne pra valer, o jeito é efetuar uma discreta retirada destas linhas. Para desfrutar da minha sobremesa predileta, sem interferências linguísticas de qualquer espécie. Apenas da minha língua, sorvedora das tais bolas alaranjadas.

Nenhum comentário: