22 de abr de 2011

ESPECIAL: "Um pamonha de Piracicaba"


Nesta postagem gigante, a história de um personagem singular. Ele já ganhou prêmio! Ele já foi censurado! Confira a história e todas as tiras do legítimo Pamonha de Piracicaba...

1- A PAMONHA E O PAMONHA

Em vários lugares do Brasil, especialmente em São Paulo, é possível ouvir os famosos alto-falantes anunciando o nem tão puro creme do milho verde.

O nome do produto foi transferido para o estado de espírito do personagem desta tira: um individualista neura e platônico.

Na época da criação do Pamonha, eu acompanhava os quadrinhos de um cartunista de Curitiba que se utilizava como assunto de piadas. Amigos também achavam que eu seria um bom personagem de tiras.

Acabei cedendo às simpáticas pressões. Assim, de agosto de 2007 a julho de 2009, produzi e publiquei a tira Um Pamonha de Piracicaba.


2- RECEITA DE PAMONHA
Na criação da nova tira, pesou uma reflexão típica de quem faz tiras. Como usar, de um jeito digno, o pequeno espaço oferecido para uma pequena história em quadrinhos?

É sabido que os jornais têm diminuído esse espaço a cada dia, expurgando-o de vez em alguns casos. Além de pequeno, meu espaço no jornal era semanal.

Os tiristas sabemos muito bem. Só conseguimos desenvolver um personagem se a tira for diária.

Em vez de choramingar, inventei uma "história em carimbinhos".

Desenhei o personagem em no máximo meia dúzia de movimentos e expressões, que ia reutilizando e reorganizando a cada tira, acrescentando outros elementos se necessário.

Em vez de sacar de lápis, nanquim e borracha, apelei para o traço vetorial. Combinado às cores chapadas, sugeriria um estilo mais "moderno".

Como os leitores só veriam a tira uma vez por semana, não se cansariam do desenho repetitivo. E os roteiros teriam que ser livres de qualquer situação que exigisse entendimento da tira anterior.

Eureca! De um grão de milho, fiz uma pamonha inteira.

Virtuoses do traço fariam muito melhor em termos artísticos, mas a minha tira foi criada para ser funcional. Acho que cumpri esse objetivo enquanto o trabalho durou.


3- POR AÍ
Um pamonha de Piracicaba saiu primeiro em um jornal de Piracicaba.

Após seis meses de publicação, a tira teve o nome alterado para Primeira Pessoa, a pedido do conselho editorial do periódico. Engraçado os conselheiros terem notado que o quadrinho tinha um nome curioso após seis meses...

No entanto, o Pamonha saiu com seu nome original de agosto de 2008 a maio de 2009 no suplemento infanto-juvenil do jornal Agora (Sertãozinho, SP). Também foi publicado até o final de 2009 no jornal GrapHiQ, tablóide mensal de Suzano, SP.

Além do espaço em jornais, a tira faturou o primeiro lugar na categoria Tiras, do I Salão DINO de Humor do Litoral Paulista, promovido pela Unisanta, em outubro de 2008.

O prêmio em Santos veio endossar o óbvio: pamonha de casa não faz milagre...


4- TODAS AS TIRAS DO PAMONHA






























































































































Um comentário:

dandonota disse...

O post é quilométrico, mas digno de ser acompanhado com um boa pamonha... cara, curto demais as tiradas do Pamonha... ops, é proibido usar esse nome!!! risos.

Parabéns pelo trabalho meu caro!