23 de set de 2008

Alto retrato

(Perfil publicado na terceira edição do Jornal Caricaras)

Nasci em Piracicaba, estado de São Paulo. Posso até disfarçar o nariz de Bin Laden e a barriga de Dom João, mas não o sotaque de Jeca Tatu. Minha terra tem pamonhas onde canta o capiau, muito antes do Gonçalves Dias louvar suas palmeiras e sabiás.

Escrevo e desenho desde criancinha. Por isso meu humor é meio moleque. Tendo começado autista, acabei me tornando artista. Sou profissional desde os quinze anos. Sempre alimentei a minha arte, apesar de nem sempre a arte me alimentar.

Como todo exibido, sou um tímido de carteirinha. Tão timido que foi uma luta entrar nesse clube.

Sendo muito vivo, não morro de amores pela idéia de bater as botas, embora não tenha salto alto. Com a licença do poeta, não pretendo ser um retrato na parede. Serei uma caricatura emoldurada.

Um comentário:

Fabio S disse...

Gostei, parabéns. É sempre um prazer ler um texto seu assim, enxuto, direto e... engraçado. A melancolia não lhe cai bem, mas até a gente acertar o tom é demorado. Abraços do mano.